No CSD, há um olhar cuidadoso quanto aos aspectos afetivos, sociais, cognitivos, transcendentais. A criança é acolhida de forma que se sinta segura, capaz, autônoma, se relacione bem com o outro, respeite as normas da boa convivência, e seja, cada vez mais, solidária e feliz.

O fazer pedagógico, no Ensino Fundamental 1, tem como foco proporcionar ao aluno uma aprendizagem sólida, buscando aliar seus conhecimentos prévios a novas descobertas. Atividades individuais, em duplas ou em pequenos grupos permitem à criança falar sobre o que sabe, perguntar sobre o que não sabe, justificar suas opiniões e argumentar. Dessa forma, socializa os saberes. Ação/reflexão/ação – uma prática do CSD que permite ao aluno dominicano se autoavaliar, avaliar as situações cotidianas e buscar, cada vez mais, ser um cidadão solidário, atento à realidade, empreendedor em todos os seus espaços de convivência.

Nesta etapa da vida escolar, a criança busca, avidamente, respostas para tantas e diferentes perguntas. Exige mais e mais desafios, aprecia os jogos, é extremamente ativa e criativa. O trabalho do docente é ser mediador da aprendizagem, atento às diversidades. É aliar o conhecimento à formação integral da criança, proporcionando-lhe situações em que aprenda a ser, a conviver, a fazer e a aprender. O “erro” é considerado como forma de aprendizagem e ponto de partida para mudanças.

Um dos eixos do trabalho pedagógico consiste no fortalecimento do “papel de estudante” e, embora a criança já tenha algumas conquistas advindas da Educação Infantil, a rotina de estudo e o compromisso com as tarefas são assumidos cada vez mais pelo aluno.

A tarefa para casa é diária e aborda conteúdos importantes relacionados ao trabalho desenvolvido em sala de aula. Tem como objetivos complementar um conteúdo, provocar reflexão sobre determinado assunto, desenvolver o hábito de pesquisa e o estudo. É importante que seja realizada pela própria criança, mas sempre sob a supervisão de um adulto.

Saber utilizar os cadernos, a agenda, responsabilizar-se pelos materiais que devem ser levados para a escola ou para casa, usar adequadamente objetos emprestados do colega e da própria escola ou cuidar do espaço coletivo são situações que exercitam a autonomia e organização. O acompanhamento do professor e da família é fundamental para o desenvolvimento da criança quanto a esses aspectos.

As aulas de Educação Religiosa, com a metodologia Ver, Julgar e Agir, dão forte enfoque à formação humana ou educação para a vida, explorando temas gerais que fazem parte do cotidiano da nossa sociedade.

A partir de 2016, o CSD firmou uma parceria com o Grupo Bernoulli – Sistema de Ensino. Esse material tem como fundamentação técnica a neurociência.

Atualmente a ciências e a educação devem caminhar juntas, pois o ser humano é um todo em desenvolvimento. Surge então, a Neuropedagogia, que se atém a um princípio básico: como é o cérebro humano e como ele guarda esse aprendizado.